menu

O Museu

A partir de uma pequena oficina de artesanato de flores de escama de peixe, cascas de cebola ou alho e miolo de figueira, surgiu a ideia de organizar um espaço, onde pudessem estar presentes outras artes, de preferência, com algumas actividades.
Foram então determinados os seus objectivos. Assim, em 1998, nasceu o Museu, numa tentativa de criar um espaço onde artesãos de várias áreas pudessem trabalhar, produzir e vender os seus artefactos, proporcionando aos visitantes um interessante local de bem-estar.
Como a ideia não foi aceite pelos artesãos contactados, prevaleceu a do projecto «Espaço anos 40», continuando com a recolha dos ofícios relacionados com aquela época.
Neste momento, o Museu tem uma área de 900 m2, sendo formado por uma praça e duas ruas. Ao longo destas estendem-se os estabelecimentos comerciais e as oficinas. As ruas são estreitas e a sua electrificação foi feita à época com os fios e seus candeeiros. As varandas e varandins são em ferro forjado ou madeira trabalhada. Nas fachadas das casas procurou-se evidenciar pormenores como portas, janelas, vidraças, barras e ombreiras das portas e janelas e alguns beirais.
Ao longo de todo o espaço vão sendo apresentadas, em tamanho natural, lojas como: mercearia, papelaria, liquidadora, farmácia, loja de fazendas, taberna, loja de brinquedos, barraca, bem como oficinas de ferreiro, sapateiro, barbeiro, gráfica, alfaiate, tear, encadernação, olaria, latoeiro e outras.
Todas as oficinas ou lojas apresentam as características e o saber próprios de cada ofício. É para o visitante um momento muito agradável passear nas ruas e sentir-se rodeado de um ambiente que hoje é histórico.
Assim são postos à sua disposição saberes, práticas e elementos comparativos do passado/presente, que permitem aperceberem-se da rápida evolução comercial num curto espaço de tempo.

The Museum

From a small crafts workshop of flowers from fish scale, peel garlic and onion or fig tree crumbs, came the idea to organize a space where could be presented other arts, preferably with some activities.
And so were determined the objectives. In 1998 the Museum was born, in an attempt to create a space where artisans from many areas could work, produce and sell their artifacts, providing visitors an interesting place of well being.
Because the idea was not accepted by the contacted artisans, prevailed the concept of a space remembering the years 40, with crafts related to that time.
The Museum has an area of 900 m2 and is formed by a square and two streets, where we can find the shops and workshops. The streets are narrow and the electrification was made as before, with the wires and lamps. The balconies and railings are made from wrought iron or wood. On the houses facades were highlighted details such as doors, windows, glazing bars and side posts of doors and windows and some eaves.
Throughout the whole space are presented life-size stores, such as groceries, stationery, liquidator, pharmacy, farm, tavern, toys, tent, and blacksmith shop, cobbler, barber, printing, tailoring, weaving, bookbinding, pottery, coppersmith and others.
All workshops or stores have the specific characteristics and knowledge to each trade. Visitors can enjoy a very pleasant walk in the streets and feel surrounded by an historic environment.
At their disposal are placed knowledge, practices and comparative elements from past /present, so that they can understand the fast commercial development in a short space of time.

/